Categorias
Paletes Colares para paletes Caixas plásticas Equipamento de armazém Transporte interno Roll container Contentores metálicos Promoções Atendimento ao cliente BlogSobre nós
Carrinho
  • Não tem itens no seu carrinho de compras...
  • 0
    0

    Como tornar o seu armazém mais eficiente: 5 dicas

    Tornar o equipamento do armazém mais fácil de utilizar não é assim tão simples. Temos, portanto, todo o prazer em aconselhá-lo a fazer escolhas inteligentes que reduzam ao mínimo os investimentos e o espaço necessário. Para muitas organizações, o layout do armazém é um aspecto crucial da cadeia que não pode ser revisto sem mais nem menos. Leia abaixo os pontos mais importantes neste processo e que perguntas pode fazer a si próprio durante o processo de concepção.

    1. Otimizar o armazém com a equipa certa

    A otimização do armazém só é possível com os intervenientes certos numa só mesa. Aconselhamos, portanto, a envolver primeiro as pessoas certas internamente. Reunindo uma equipa que tenha os conhecimentos práticos certos e que tenha o poder de realizar planos, é possível evitar problemas. A participação é bem-vinda nesta fase mas permanece realista: nunca se pode agradar a todos.

    2. Identificar as necessidades - em todos os níveis da organização

    É sensato fazer um balanço das vantagens e desvantagens do actual layout do armazém, tanto com operações como com a gestão. A implementação de um novo sistema de armazém de cima para baixo - sem perguntar ao pessoal operacional - pode conduzir a agitação e insatisfação no local de trabalho. Isto pode ser evitado quando as operações são representadas na equipa do projeto. Algumas questões-chave que podem ser colocadas inicialmente são:                                                                         

    • Que problemas e necessidades centrais deverá o novo projeto resolver?
    • Que aspectos de segurança podem ser melhorados, tais como a instalação de proteções contra colisões ou a utilização de ajudas, tais como mesas e empilhadores de elevação e gitterboxes?
    • Podem certas áreas ser automatizadas para que o pessoal não seja desnecessariamente sobrecarregado?
    • Como podemos evitar que o pessoal conduza ou ande por aí sem carga e, portanto, trabalhe de forma ineficaz?

    3. Elaborar um inventário de recursos

    Escolher um tipo de prateleira que satisfaça os requisitos mais importantes não é fácil. Veja no nosso website as diferenças entre as estantes. Verá que cada tipo de estantes tem certas vantagens e desvantagens. A escolha correta dos recursos é frequentemente um meio termo em termos de finanças, espaço e diferença em comparação com a situação actual. Além disso, as soluções devem satisfazer as principais necessidades de mudança que foram identificadas.

    • Escolha a estante de armazenamento que se adequa ao tipo de produto que pretende armazenar e à forma como a recolha é feita
    • Escolher as ajudas operacionais e os dispositivos de transporte adequados, tais como porta-paletes e empilhadores e ajustar as dimensões das estantes                      
    • Escolha o software certo para tornar os movimentos de mercadorias o mais transparentes possível
    • Escolher as dimensões certas do corredor e a orientação da prateleira

    4.Manter um foco realista e à prova de futuro

    Um foco importante no desenho final é a prova de futuro. A concepção de um armazém que estará desatualizado dentro de alguns anos é economicamente ineficiente. Tenha em mente o futuro ao fazer as perguntas abaixo. O nosso conselho é fazer vários desenhos com base nos pontos seguintes e anteriores e combinar os melhores elementos num único desenho final. Abaixo estão alguns pontos para pensar:

    • Colocar as mercadorias frequentemente recolhidas num local de fácil acesso.
    • Colocar produtos de cross selling juntos para recolher de uma só vez
    • Colocar os produtos pesados em segurança e praticamente ao alcance
    • Combinar o software certo com uma numeração lógica das estantes de modo a que o 'tempo de pesquisa' seja reduzido ao mínimo
    • Estabelecer percursos pedestres viáveis e lógicos para o homem e a máquina
    • O tráfego unidirecional pode prevenir situações de risco
    • Manter espaço suficiente no local onde os artigos estão a ser preparados para evitar o transbordo.

    5. Avaliar e fazer o projeto final

    Antes de realmente comprar material é sensato fazer uma avaliação final do desenho. Convidar os executivos e a direção envolvidos a fazer uma análise crítica final do projeto para identificar pontos de melhoria menores. Só depois de estes terem sido processados no desenho final é que a compra de novo material pode ser prosseguida. As questões-chave durante este último momento de avaliação são:

    • Será que este novo projeto resolve de facto os problemas centrais?
    • A segurança do pessoal ainda é garantida ou melhorada?
    • Este desenho é de facto rentável?
    • Qual é o lucro em termos de lead time neste projeto?
    • Quantos metros quadrados de armazenamento são ganhos?
    • Ao incluir as dicas acima referidas no processo de (re)concepção do seu armazém, espera-se que seja criada uma solução segura e eficiente que todos possam utilizar.

     

    Perguntas sobre este artigo relativo à otimização de armazéns? Por favor contacte-nos em [email protected] ou para o 244 829 345.

    Comentários
    Seja o primeiro a comentar...
    Deixe um comentário